Home > Saúde > Como o colágeno age no corpo?

Como o colágeno age no corpo?

Certamente, a principal função do colágeno é cuidar da hidratação e da elasticidade da pele. Segundo o site Tua Saúde, essa é a proteína mais abundante do corpo. Sendo assim o principal formador de vários tecídos do corpo. Contudo, a suplementação pode ajudar na melhoria de outras funções. Veja alguns exemplos.

Impede a perda óssea: Primordialmente, os nossos são formados por colágeno. Por isso, manter os níveis desta proteína altos pode fortalecer a estrutura. Sem ele, os tecidos se tornam mais frágeis e suscetiveis à fraturas;
Mantém massa muscular: De acordo com o Estadão, algo entre 1% e 10% do tecido muscular é composto por colágeno. Então a proteína ajuda bastante

Ajuda a aliviar dores na articulação: A saber, o colágeno é um dos principais aliados da articulação. Já que é a principal substância que forma a cartilagem. Com o passar dos anos, o corpo passa a produzir menos colágeno, o que piora o nível cartilaginoso e aumenta a possibilidade de doenças.
Quanto colágeno deve-se consumir?
De acordo com o site Tua Saúde, a recomendação diária de colágeno por dia é de cerca de 9g a 10g. Além disso, a sugestão é consumir com outros alimentos, de preferência em uma refeição.

Como consumir o colágeno?
Antes de mais nada, é preciso seguir estritamente a recomendação médica ao tomar o suplemento de colágeno. Normalmente, se indica o uso por no mínimo 2 meses para que os resultados apareçam. Outro ponto que pode potencializar os benefícios é o consumo de vitamina C, pois a substância potencializa os benefícios do colágeno.
Portanto, existe a recomendação de diluir a proteína em fontes de vitamina C, como sucos de laranja e limão.

Efeitos colaterais e contra-indicações
De forma geral, o colágeno não traz muitos problemas, mas os possíveis efeitos colaterais não podem ser ignorados. Tendo em vista que algumas pessoas podem sentir sintomas como diarreia e acidez.
Vale ressaltar também que muitos desses suplementos de colágeno são produzidos com alimentos que podem ser alergênicos, como ovos e mariscos, por exemplo. Dessa forma, pessoas alérgicas devem evitar a suplementação.

CRÉDITO: https://www.nsctotal.com.br/