Home > Gerais > Comportas das barragens de Taió e Ituporanga são fechadas e previsão de enchente muda

Comportas das barragens de Taió e Ituporanga são fechadas e previsão de enchente muda

As comportas das barragens de Taió e Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí, foram fechadas na manhã desta quinta-feira (16). Segundo a Defesa Civil de Santa Catarina, a medida é necessária considerando o volume de chuva previsto para os próximos dias, o que eleva o risco de inundação.

Até domingo (19), a previsão é de acumulados na casa dos 180 milímetros, de acordo boletim recém-divulgado pelo governo do Estado. Apesar de alto, o número é menor do que o apontado na previsão anterior, de terça (14), quando indicava até 250 milímetros para os próximos dias.

Em Taió, foram fechadas as sete comportas e o canal extravasor. Às 10h35min, o nível de ocupação da barragem estava em 22,6%. Já em Ituporanga, foram fechadas as cinco comportas e e também o canal extravasor. Na última medição, a ocupação estava em 20,3%.

“O fechamento das comportas se faz necessário com o objetivo de diminuir a vazão dos rios nesse período de fortes chuvas”, informou a Defesa Civil.

A barragem de José Boiteux segue com uma comporta aberta e uma fechada e 42,5% de ocupação.

A nova previsão hidrológica da Defesa Civil indica os picos das enchentes em Blumenau e Rio do Sul diminuiu em relação àquilo que estava previsto na terça-feira (14). Na maior cidade do Vale, por exemplo, o Rio Itajaí-Açu deve chegar a, no máximo, 8,50 metros, conforme o órgão estadual — o que ainda assim configura uma cheia. Na terça, esse número era de 9,50 metros. Já na capital do Alto Vale, o rio pode atingir 10 metros, 50 centímetros menos do que inicialmente se havia previsto (confira na tabela abaixo).

Em Brusque, no Rio Itajaí-Mirim, em Ituporanga, no Rio Itajaí do Sul, e emTimbó, no Rio Benedito, os rios também não devem mais atingir os picos previstos no início desta semana. Já Taió é a única cidade cuja previsão se mantém, com a tendência de que o Itajaí do Oeste atinja 10,50 metros entre domingo (19) e segunda-feira (20). A cidade enfrentou em outubro a maior enchente da história do município