Home > Educação > Educação viária pode proteger vidas no trânsito

Educação viária pode proteger vidas no trânsito

Woman using phone while driving in car

No Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, Fundación MAPFRE faz alerta sobre mais de 4.200 mortos nos primeiros seis meses de 2023

Todos os anos, no terceiro domingo de novembro, é celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito, data que chama atenção para um problema de saúde pública, que ocorre em nível global. De acordo com dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito do Ministério dos Transportes, o Brasil registrou, apenas nos primeiros seis meses de 2023, mais de 4.200 óbitos dessa natureza. Em 2022, o número total foi de 20 mil mortes. 

Embora a taxa de mortalidade anual seja alta e posicione o Brasil em terceiro lugar entre os países com maior insegurança viária, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela já chegou a atingir um número de 40 mil mortes. Há mais de uma década, esses acidentes geravam custos anuais para o país de aproximadamente 50 bilhões de reais, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Considerando o período de 2011 a 2021, o país atingiu uma média anual de 37.874 mortes decorrentes de sinistros de trânsito, conforme apontam dados do DataSUS de 2023. 

“Mesmo integrando a 1ª Década de Ação pela Segurança no Trânsito estabelecida pela ONU em 2010, o Brasil não conseguiu atingir a meta de reduzir em 50% o número de mortes. Para reverter esse cenário, é importante que os atores da sociedade unam esforços para desenvolver projetos, pesquisas e políticas públicas voltadas para a segurança viária”, diz Fátima Lima, representante da Fundación MAPFRE no Brasil. 

Em memória aos que se foram e em apoio aos sobreviventes e familiares das vítimas, a Fundación MAPFRE, organização sem fins lucrativos, lança um vídeo com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da segurança nas estradas e para promover um comportamento responsável ao volante. 

A ação não é apenas uma adesão ao calendário mundial, mas um dos temas-chave de atuação da organização, que tem desenvolvido um trabalho intenso de prevenção de lesões e mitigação de sinistros, por meio de projetos de educação viária para crianças e adultos em escolas e espaços públicos do Brasil. 

Para Fátima Lima, o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito não deve ser apenas uma data para lembrar todos aqueles que se foram ou que sofreram sequelas físicas e psicológicas em função de descuidos e negligências na estrada, mas um chamado urgente para agir com responsabilidade e consciência sobre o impacto das ações individuais na sociedade. 

Projetos em Educação Viária

A Fundación MAPFRE desenvolve e apoia programas capazes de contribuir para a redução de sinistros de trânsito e para o fortalecimento da segurança viária desde a infância. Um exemplo é o projeto Na Pista Certa, que oferece experiências lúdicas e pedagógicas para crianças, de forma gratuita, em um espaço cenográfico modular e itinerante. 

Já o Educação Viária é Vital destaca-se por ser uma ação educativa que envolve educadores e alunos em uma ampla pesquisa sobre as condições da circulação viária de suas escolas e comunidades. Em 2023 a Fundación MAPFRE, promoveu a Campanha Conectados Com a Vida, uma ação que teve como objetivo chamar atenção para os riscos do uso de aparelhos eletrônicos portáteis no trânsito, incentivando a adoção de comportamentos responsáveis e de preservação da vida. A ação alcançou mais de 421 mil pessoas. 

Sobre a Fundación MAPFRE

A Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que promove e apoia iniciativas em cinco áreas: Prevenção e Segurança Viária; Promoção da Saúde; Seguro e Previdência Social; Ação Social; e Cultura. Com sede na Espanha e presença em diversos países da Europa e América Latina, a Fundación MAPFRE completou 31 anos de atuação no Brasil em 2023, beneficiando milhões de pessoas com os diversos programas desenvolvidos em todo o país nesse período. Desde então, trabalha para melhorar a qualidade de vida das pessoas e contribuir para o progresso social, garantindo a formação do cidadão e a conscientização da sociedade.