Home > Gerais > Governança corporativa: o pilar ESG que ainda é negligenciado pelas empresas

Governança corporativa: o pilar ESG que ainda é negligenciado pelas empresas

Estudos mostram que há falta de compreensão dos executivos sobre a importância deste aspecto nas empresas. Especialista da O4B destaca o valor de investir nas boas práticas de gerenciamento das empresas

Um estudo do ManpowerGroup mostra que a governança corporativa é o pilar menos valorizado do ESG. De acordo com uma pesquisa da entidade, apenas 14% dos entrevistados brasileiros focam suas atividades nela. Marco Antonio Oliveira, especialista da consultoria estratégica para negócios O4B, reconhece que a aplicação desse princípio do ESG fortalece os fundamentos da empresa, essencial para o seu crescimento. “Esse pilar garante transparência, equidade e traz a  responsabilidade para a gestão da organização. Questões que ajudam a criar um ambiente de confiança e credibilidade, essenciais para atrair e reter investidores, clientes e colaboradores”, diz.

O especialista aponta alguns passos para garantir que a governança seja estabelecida na empresa de forma firme e transparente. “O primeiro passo para implementar a governança corporativa é realizar um diagnóstico da situação atual da empresa. Isso envolve identificar os pontos fortes e fracos da governança atual e as oportunidades de melhoria”, reforça Marco.

Depois, é o momento de partir para o primeiro princípio da governança: a transparência. Ou seja, Marco afirma que a definição exata das responsabilidades dos principais atores dentro do negócio, como conselho de administração e a alta liderança executiva, é importante para decisões mais assertivas. “Essa clareza dá um direcionamento consistente e promove a tomada de decisões alinhada aos objetivos estratégicos da organização”, diz Marco.

Outro passo é ter uma boa estratégia de gerenciamento de riscos. Não apenas para remediar, mas, sim, para prevenir ameaças ao trabalho da companhia. “Avaliar riscos para os negócios é essencial e deve ser feito constantemente. Assim, a companhia garante que, dentro de suas diretrizes, não há nada que vá impactar negativamente a empresa e, consequentemente, as pessoas envolvidas. Más condutas e descumprimentos de leis geram repercussão extremamente negativa, dependendo do porte da empresa, e podem ser evitadas quando se tem um olhar cuidadoso”, aponta o especialista da O4B.

Outro ponto pertinente, de acordo com Marco, é cultivar uma cultura de prestação de contas. Ela é importante para ganhar e manter a confiança das pessoas envolvidas na empresa, sejam clientes, parceiros, sócios, colaboradores e acionistas. As empresas devem ser responsáveis por suas ações, e isso inclui a prestação de contas aos acionistas, aos órgãos reguladores e à sociedade em geral. Isso não apenas fortalece a reputação da empresa, mas também estabelece as bases para relacionamentos sólidos e duradouros.

Por fim, a  governança corporativa não é uma abordagem estática. À medida que o ambiente de negócios evolui, as organizações devem ser capazes de se adaptar rapidamente. A inovação constante, tanto em termos de processos quanto de modelos de governança, é essencial para sustentar o sucesso a longo prazo. 

“A governança corporativa é um investimento importante para o sucesso e a perenidade dos negócios. Empresas que implementam boas práticas são mais transparentes, responsáveis e eficientes, o que lhes confere uma vantagem competitiva no mercado. É possível contar com empresas especialistas e garantir que todo o processo seja adequado à realidade do negócio e da região. Assim, a implementação de estratégias de governança corporativa se torna uma ação suavizada e acompanha a realidade de cada empresa”, conclui Marco.

Sobre a O4B

Fundada em São Paulo (SP) e com atuação em diversas regiões do país, a O4B – Open For Business é uma consultoria que atua nas áreas de estratégia corporativa, estratégias de acesso a mercado, governança corporativa e controladoria e finanças. Seus projetos se diferenciam pela atuação inclusive na fase de implementação das ações que forem sugeridas. A equipe formada por mais de 50 consultores especialistas, com formação e experiência de nível sênior garantem a entrega de projetos de alto valor agregado às empresas de médio e grande porte. Constam no portfólio da O4B marcas como WWF, Melhoramentos, Altenburg, Haco, Ipel, Cottonbaby e LezaLez.

Mais informações: o4b.com.br